Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores

4

Especializações

9

Subespecializações

Novo mestrado

2021/2022

36

Opcionais

4

Semestres

Apresentação

O Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores é um curso de elevada qualidade, pautado por padrões internacionais, e que responde às necessidades crescentes de formação em quatro áreas vitais para o avanço da ciência e da tecnologia na nossa sociedade, nomeadamente:

O Mestrado responde às necessidades formativas exigidas para o reconhecimento da profissão pela Ordem dos Engenheiros em Portugal e por instituições congéneres internacionalmente.

A formação especializada nas diferentes áreas da Engenharia Electrotécnica e de Computadores possibilitam a continuação da formação do aluno num programa doutoral. Temos assim um plano de estudos que conta com :

  • Especializações/subespecializações perfeitamente alinhadas com as exigências atuais do mercado e com os desafios da Indústria 4.0
  • Pleno Emprego

Mestrado (120 ECTS)

Subespecializações (24 ECTS)

Licenciaturas a que mais se adequa

  • Engenharia Eletrotécnica e de Computadores
  • Engenharia Eletrotécnica
  • Engenharia Informática
  • Engenharia Eletrotécnica e de Telecomunicações; Engenharia de Computadores e Telemática
  • Engenharia Eletrónica e Telecomunicações
  • Engenharia de Gestão Industrial
  • Engenharia Física
  • Engenharia Biomédica
  • Matemática e Física

Condições de Acesso e Ingresso

1. Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:

 

  • a) Os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Engenharia Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (ou outras licenciaturas que, embora de denominação diferente, tenham curricula semelhantes), Engenharia Informática, Engenharia Eletrotécnica e de Telecomunicações, Engenharia de Computadores e Telemática, Engenharia Eletrónica e Telecomunicações, Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia Física, Engenharia Biomédica. Podem ainda concorrer os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em outras áreas da Engenharia e das Ciências Exactas, cujos cursos estejam organizados de acordo com os princípios do processo de Bolonha, estando condicionados à realização de unidades curriculares complementares.

 

    b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas áreas referidas na alínea a);

 

    c) Titulares de um grau académico superior obtido no estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da FCTUC;

 

    d) Em casos devidamente justificados, os detentores de um currículo científico e profissional relevante para a frequência deste ciclo de estudos e que, como tal, seja reconhecido pelo Conselho Científico da FCTUC, estando condicionados à realização de unidades curriculares complementares.

 

2. O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

Saídas Profissionais

  • Empresas de produção, transporte, distribuição e gestão de energia elétrica
  • Empresas de automação industrial
  • Empresas de robótica
  • Empresas de telecomunicações
  • Empresas especializadas em sistemas eletromecânicos;
  • Empresas de electrónica e de microssistemas
  • Empresas de instrumentação
  • Empresas de manutenção industrial
  • Empresas de projeto e auditoria
  • Desenvolvimento de Software
  • Área da investigação